Quem sou eu

Minha foto
Maracaju, Mato Grosso do Sul, Brazil
Professora de Artes na Rede Estadual - Escola Pe Constantino de Monte

Morre a árvore, nasce a arte

Morre a árvore, nasce a arte
Escultura de Elmar Medeiros em Maracaju

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Pesquisando sobre a arte no Mato Grosso do Sul

Olá queridos alunos do 2º Ano do Ensino Médio. Não temos muito material na Internet sobre a Arte no Mato Grosso do Sul, porém se visitarem os links do espaço "Visitei e Curti", vão encontrar um pouco da nossa história. Neste espaço quero que registrem seus comentários à respeito de sua pesquisa. Bom trabalho! Profª Gizely

21 comentários:

  1. Os Artistas plásticos do mato grosso do sul:

    Humberto Espíndola tem sido um grande chefe das artes plásticas no sul mato-grossense.
    No começo da carreira o artista pintava mulheres com olhos grandes,ele começo a ser chamado de pintor moderno por suas obras.
    Mas o que o pintor gastava mesmo de pintar que lhe fazia feliz era figuras de animais retratos de bois e vacas.
    Ele sofreu um grande preconceito sobre essas imagens no mercado da arte.
    Isso não significa nada para ele o boi simbolizava um símbolo religioso,adorava pintar cifres pois retratava muito.
    Ele descobriu o seu talento pintando desenhos de mangueira d água no quintal de sua casa.
    Naquela época ninguém estimulava os jovens a fazer uma carreira artística.
    Humberto Espíndola ajudou -lhe muito Lídia Baís com a valorização de suas obras.
    Lídia foi a primeira pessoa considerada artista do MS,ela pintava retratos de sua família uma fórmula muito antiga.
    Lidía Baís era uma mulher reclusa e gentil.Só que na aquela época a mulher era muito reprimida.
    Havia muito preconceito uma mulher artista que pintava, ela era considerado louca.Por isso Lídia Baís não teve coragem de participar da Semana de Arte Moderna em São Paulo pois ela poderia ser a ganhadora.
    Mas para todos Lídia Baís não morreu,nós vamos manter ela viva...E não só Lídia,mas todos os artistas de arte plástica do Mato Grosso do Sul.


    Escoala Estadual Padre Constantino de Monte
    Nome:Paula de Fatima Zagonel de Lima
    N:33
    Ano:2a
    Prof:Gizely Virginia Mendes Zaatreh.

    ResponderExcluir
  2. Escola padre Constantino de monte
    Nome: Tatiana Amaral
    Nº: 36
    2 ano B

    Bom professora eu adorei os textos e as obras, é muito interessante o que Humberto Espíndola fala sobre Lídia Baís.
    Eu entendi que lídia baís foi à principal ícone da nossa cultura no mato grosso do sul alem de outras artistas, que desde cedo lutou para mostrar a sociedade a grande e verdadeira artista que ela era. Deixando marcada para sempre as suas historias no mato grosso do sul, suas obras mostram um pouco do ultimo século da arte na região quando ainda as pessoas não tinham muito acesso às obras
    É muito importante as pessoas saberem que grandes artistas como lídia baís e Humberto Espíndula ajudaram a nossa cultura da nossa região a crescer sem eles muitas coisas não existiriam nem mesmo a historia das artes plásticas, ate hoje a arte vem se expandindo e fazendo historia.

    ResponderExcluir
  3. Escola Estadual Padre Constantino de Monte
    Nome : Emanuella Ladvig,Gabriel Ladvig
    N : 14, 16 Serie: 2 ano A

    Oi Professora adorei os textos e principalmente de que teve pessoas que contribuiu para nossa cultura como Humberto Espindola Lidia Bais e outros mas esses foram os artista que se destacaram com seus talentos mas foi uma pena que descobriram o talento de Lidia depois de morta mas grassas a Humberto que continua com a arte e é um dos maiores talentos sul matogrossense e mato grossense e que é premiado nos mais importantes saloes e que graças Aline Figueredo contruiram um Atelie livre onde acharam varios talentos mato grossense e com isto a arte plastica vem se espalhando e descobrindo novos talentos pelo mundo inteiro

    ResponderExcluir
  4. Bom professora, gostei muito da bravura de Humberto Espindola, lutar para as obras de Lidia Bais ser reconhecida, e de criar junto com Aline Figueiredo o ateliê livre, para expor suas obras e de Lidia, isso foi bom porque descobriu vários artistas Mato-Grossense, e que venha muitos outros artista ao longo do tempo.

    Escola Estadual Padre Constantino de Monte
    Daiani Leda Scariot Barbosa
    Nº 07 2ºB

    ResponderExcluir
  5. escola estadual padre constantino de monte
    nome: Ana carolina
    Nº03 2ºB

    oi professora eu gostei muito os textos,gostei da historia da vida de Humberto espingola e sobre a vida e historia de lidia bais como eles dois e muitos outros artistas ajudaram para crescer nossa cultura.

    ResponderExcluir
  6. escola estadual padre constantino de monte
    nome:suzi
    Nº33 2ºB

    oi professora achei muito legal os textos,gostei de saber um pouco sobre a vida de Humberto espingola e lidia bais é bom saber que se não fosse por eles quase ninguém saberia como a cultura do mato grosso do sul é importante.

    ResponderExcluir
  7. escola estadual padre constantino de monte
    nome: taislaine
    Nº34 2ºB

    oi professora gostei muito dos textos das obras e
    eu achei uma pena que só descobriram o grande talento de lidia bais depois de morta,mais é muito interessante oque Humberto espingola fala sobre ela, são dois grandes artistas que ajudaram a mostrar a grande riqueza que a cultura de mato grosso do sul tem.

    ResponderExcluir
  8. Escola Estadual Padre Constantino De Monte
    2° Ano B

    Andre luiz n°05

    Muito bom saber que em meu estado existem grandes artistas. E conheçer suas historias tambem é de grande valida para minha formação escolar. Lindas obras.

    Marcos Vinicius n°22

    A arte no Mato Grosso do Sul nos propicia conhecer o passado, por suas obras magnificas que estes grandes artistas nos presenteiam, nos da muito orgulho de ter nascido neste estado

    ResponderExcluir
  9. Interessante a historia de Humberto e o que ele diz sobre Lidia Baís.
    Gostei do esforço feito por Humberto para que os quadros de Lidia Baís sejam valorizados .
    E também da coragem de Aline Figueiredo por ir atrás de grandes artistas e iniciar o movimento cultural em Campo Grande.
    Enfim, com a persistência e coragem desses artistas, conseguiram que fossem reconhecidas as obras mato-grossenses.
    E com essa iniciativa surgiram vários outros artistas.



    Escola Estadual Padre Constantino de Monte
    Jonaliza Marques Marcondes N°17
    2ºB

    ResponderExcluir
  10. Olá professora, os textos foi muito bem elaborado!
    Gostei da atitude de Humberto Espindola e de Aline Figueredo por ir atrás dos artistas, para que as obras mato-grossenses sejam reconhecidas.
    E também da persistência de Humberto Espindola querer expor os quadros de Lidia Baís mesmo depois de morta.
    É bom ter belos artistas representando mato grosso do sul.



    Escola Estadual Padre Constantino de Monte
    Ana Cláudia Cruz Escurra
    Nº 04 2ºB

    ResponderExcluir
  11. Olá.
    Muito bom os textos. Esses textos representam e falam muito bem da arte mato-grossense e sul-mato-matogrossense.
    Humberto Espíndola, primeiro artista do centro-oeste brasileiro que conseguiu projeção nacional. Foi ele que fez a arte acontecer no centro-oeste. Além de um incontestável artista, Humberto conheceu Lídia Baís, a primeira artista sul-mato-grossense, uma mulher que era uma bela artista, mais era reprimida, pois todos achavam que uma mulher com 17 anos querer ser artista era uma coisa de louco. Por esse motivo de desconfiança de outras pessoas, Lídia Baís não participou da Semana de Arte Moderna, em São Paulo-SP.
    Muito tempo depois, Humberto Espíndola e Aline Figueredo, criaram um ateliê livre, para expor as obras de Lídia Baís. Isto fez com que a arte no Mato Grosso do Sul fosse mais valorizada e vários outros artistas fossem descobridos.


    Escola Estadual Padre Constantino de Monte.
    Pedro Henrique Pereira Barros (25)
    2º Ano B EM

    ResponderExcluir
  12. escola estadual padre constantino de monte
    nome: thais
    Nº44 2ºB

    oi professora eu gostei e achei legal saber um pouco sobre a historia da lidia bais saber que desde cedo ela lutou para conseguir seu espaço no mundo da arte,se não fosse por ela e pelo Humberto espingola hoje quase ninguém saberia como o mato grosso do sul é grandioso pela sua arte.

    ResponderExcluir
  13. Robson Leandro Félix 2°B N°29

    Muito Interessante os textos, é bom saber que ainda existem pessoas
    que lutaram e lutam para divulgar a arte do mato grosso do sul e do centro oeste, Lídia Báis concerteza foi uma grande artista do nosso estado , infelizmente sua obras não foram reconhecidas ainda em vida, mas elas contribuiram e muito para o crescimento e reconhecimento da arte em nosso no MS, e isso foi graças à criação deo ateliê livre, criado por Humberto Espíndola (com seu reconhecimento nacional) e Aline Figueiredo, que ajudou para que a arte sul-mato-grossense fosse mais valorizada, e mais artistas fossem descobertos e serve tambem de incentivo para que apareçam novos artistas no mato grosso do sul, que com certeza está cheio deles, só precisam de mais apoio e reconhecimento.

    ResponderExcluir
  14. escola estadual padre constantino de monte
    nome:yasmim candido
    Nº39 2ºB

    olá professora na minha opinião eu achei muito interessante os textos,foi bom saber q lidia bais foi uma grande artista pena que naquele tempo existia muito preconceito,mais assim mesmo ela mostrou como a nossa região tem muita arte na sua cultura e ela foi e sempre será considerada uma grande artista.

    ResponderExcluir
  15. escola estadual padre constantino de monte
    nome:raquel carvalho
    Nº27 2ºB

    oi professora achei legal todos os textos e a historia da lidia bais e do Humberto espingola eu intendi que eles foram muito importantes para a nossa cultura.

    ResponderExcluir
  16. Nomes: Lucas Timm, Rodrigo Gonçalves
    Nº: 25,35 2º A
    Escola estadual padre constantino de monte
    O texto revela a historia da arte sul-mato-grossense, proporcionando a conhecer vários artistas, mostrando que nosso estado é rico na arte. Depois da década de 60 houve mais movimentação nas artes plásticas no estado, depois da exposição de pintores sul-mato-grossense em 1966, que a arte no estado ficou realmente conhecida. com o texto conhecemos vários artistas

    ResponderExcluir
  17. escola estadual padre constantino de monte
    nome: elizangela Nº10 2ºB

    oi professora bom eu achei tipo assim interessante
    é bom saber sobre a historia e arte do nosso estado principalmente sobre quem ajudou a mostrar a arte da nossa região.

    ResponderExcluir
  18. escola estadual padre constantino de monte
    nome: Lilian Nº20 2ºB

    oi prof bom eu gostei de todos os textos e sobre a lidia bais e etc.e é bom saber como a arte começou no mato grosso do sul achei muito interessante.

    ResponderExcluir
  19. Oi professora, tirei grande proveito dos textos, serviu para que eu conhecesse mais sobre a arte do MS que até então era quase que desconhecida para mim, apesar da arte do nosso estado ter pouca expressão no cenário nacional, é bom saber que houve pessoas que lutaram e passaram por preconceitos para fazero que é arte do MS é hoje, e espero que continue assim sempre aparecendo mais pessoas disposta a ajudar e divulgar o talento dos artistas e a cultura do nosso estado .

    FERNANDO AUGUSTO DE OLIVEIRA 2°B N°13
    ESCOLA ESTADUAL PADRE CONTANTINO DE MONTE

    ResponderExcluir
  20. Olá queridos alunos, foi um prazer receber seus comentários no meu Blog, entrem sempre que quiserem.
    Lamento pelo reduzido número: 3 do 2ºAno A, e 15 do 2ºAno B. As postagens estão encerradas e valerão de 0 à 2 (zero á dois) fazendo parte da nota do 4ºBimestre, porém a intenção maior é a de vocês aprenderem mais sobre a arte no nosso estado: Perdeu quem não leu!
    Vale lembrar que as postagens são públicas, e qualquer um pode visualizar. Os erros são de inteira responsabilidade do autor.Vamos caprichar mais da próxima vez hein!

    Foi muito bom ser sua professora!
    Beijos Gizely

    ResponderExcluir
  21. Gisely
    Adorei a foto, matei um pouquinho da saudade de Campo Grande e suas grandes belezas, linda arte, nós temos que explorar a cada dia mais a Arte em Mato Grosso do Sul, principalmente em Campo Grande...
    Parabéns

    ResponderExcluir