Quem sou eu

Minha foto
Maracaju, Mato Grosso do Sul, Brazil
Professora de Artes na Rede Estadual - Escola Pe Constantino de Monte

Morre a árvore, nasce a arte

Morre a árvore, nasce a arte
Escultura de Elmar Medeiros em Maracaju

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Arte no Renascimento

"O nascimento de Vênus" de Sandro Botticelli.

A pintura mostra a Vênus surgindo nua de uma concha sobre as espumas do mar. Embora desnuda, a deusa não sugere erotismo algum, ao contrário, passa-nos uma extrema pureza. Ela se encontra dentro de uma enorme concha que é impelida para a praia. Vênus foi concebida quando o titã Crono castrou o próprio pai, o deus Urano; os genitais cortados caíram no mar e o fertilizaram.

Zéfiro, vento primaveril do oeste filho da Aurora, sopra na direção da deusa, acompanhado pela  ninfa Clóris, que foi raptada pelo apaixonado Zéfiro. Ao se tornar sua noiva, ela se transformou em deusa. Ambos exalam o hálito que leva Vênus para a terra firme. À volta deles, chovem rosas, que, segundo lenda, surgiram no nascimento da deusa. Cada rosa tem um coração dourado.

A ninfa da direita é Flora, uma das três Horas, as deusas gregas das estações que acompanhavam Vênus, e lhe entrega um manto púrpura. Tanto o seu traje suntuoso quanto a linda capa que ela estende para Vênus são bordados com margaridas vermelhas e brancas, prímulas amarelas e centáureas azuis. Traz no pescoço uma guirlanda de murta, todas flores primaveris.
As árvores são parte de um laranjal em flor. As folhas verde-escuras e os troncos são realçados com linhas douradas e cada uma das pequenas florescências brancas também recebeu toques e contornos dourados.

A obra foi produzida em 1483 por encomenda de Lorenzo di Pierfrancesco, um político e banqueiro italiano que queria enfeitar sua residência. Ao contrário das obras de Leonardo da Vinci  e Rafael Sanzio, a anatomia de O Nascimento de Vênus não apresenta o realismo clássico. Nota-se que o pescoço da deusa é mais longo e seu ombro esquerdo tem uma representação anatômica incorreta, porém o fato foi considerado influência do Maneirismo. É uma têmpera sobre tela que mede 172,5x278,5 cm.

A figura delgada tem a mão direita cobrindo um dos seios, enquanto a esquerda cobre-lhe a virilha, usando as pontas de seus longos cabelos ruivos, gesto comum às pessoas pudentes. Foi uma pintura revolucionária para o seu tempo, por se tratar da primeira obra de grande porte renascentista a tratar um tema laico e mitológico, abrindo mão dos temas sacros.



Desafio
Monte o quebra-cabeça da tela 

3 comentários: